sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Eu chorei...de indignação...

Recebi em minha caixa postal um link dos famosos videos do site YOU TUBE -   - convidando-me a visitá-los. E o fiz. Não devia ter feito isso. Eu chorei de indignação. Não suportei. Me questionei. Visitei outros links no you tube. Me enojei.Senti raiva, indignação. Chorei ainda mais. Então decidi expor brevemente meus sentimentos; não para que sintam pena de mim, mas para dizer que aquilo não é - o que cri e em quem cri não é isso. O que assisti não pode ser chamado de evangelho. Não é a graça do Senhor. Não é graça divina. Se isso é unção de Deus, então eu NUNCA a tive. Não creio que a UNÇÃO de 1a.João 2:20, "Ora, vós tendes a unção da parte do Santo, e todos tendes conhecimento", seja isso que o video apresenta. UNÇÃO e CONHECIMENTO são irmãs gemeas e diria ainda mais, são siamesas. Uma não vive sem a outra.
A história da igreja tem dezenas de personagens que jogaram fora a UNÇÃO e foram dominados pelo conhecimento, haja visto que temos até a "Teologia da Morte de Deus" produzida nas melhores Escolas Europeias e Americanas(USA); mas também temos personagens que se esqueceram do CONHECIMENTO e "endeusaram", manipularam, sofisticaram, "marketizaram" o termo UNÇÃO (diferente da unção indicada por João) e montaram impérios pessoais e econômicos e conduziram muitos a comportamentos doentios: anacoretas, legalistas, ascetas, místicos, fetichistas religiosos, animistas,espiritualistas, dicotômicos, etc. Formaram uma elite religiosa sendo seguida por indivíduos analfabetos do conhecimento da Palavra de Deus. A diferença entre esses dois grupos acima descritos é NENHUMA!
O evangelho da GRAÇA DIVINA, marcado pela sobriedade (domínio próprio) chama o cristão para o equilíbrio. O filósofo grego estava certo: "A virtude está no centro". No mundo contemporâneo é desafiador viver o equilíbrio da DEVOÇÃO e do CONHECIMENTO, viver o equilíbrio da UNÇÃO (apregoada pelo apóstolo João) e das CIÊNCIAS BÍBLICAS. Não há dicotomia entre o saber e o sentir. Ambos devem nos conduzir à prática cristã da fidelidade a Deus e não aos impérios, sejam pessoais ou denominacionais. Da mesma forma que TODOS são CHAMADOS a TESTEMUNHAR e alguns são CHAMADOS a ser evangelistas, assim também, TODOS são CHAMADOS a ESTUDAR e CONHECER a PALAVRA DE DEUS; outros ainda são chamados para ser MESTRES. É isso que diz a Bíblia. Conhecimento e Espiritualidade não são excludentes. Ensino e Devoção são faces da mesma moeda que se chama ADORAÇÃO.
O "triálogo" tríplice entre o coraçao, a mente e a prática gera uma fé sadia e crescente que conduz ao conhecimento de Cristo. A exposição da vida cristã à razão, à emoção e à prática fará com que o cristão se apresente como um homem ou uma mulher amadurecidos diante do Senhor. Aqueles que são pastoreados, ensinados ou liderados devem ser conduzidos como um rebanho, mas que individualmente serão apresentados como "todo homem perfeito em Cristo"(Colossenses:1:28.
Que fazer? É um desafio.
Primeiro,aquele que prega precisa entender que é a Palavra de Deus deve ser pregada. Que sejam usados todos os recursos para COMUNICAR a palavra de Deus e não para entreter auditórios. O profeta, nos padrões biblicos, foi chamado para anunciar a palavra de Deus e não para conduzir as pessoas a se sentirem bem.

Segundo, aquele que "organiza" o culto deve definir e fazer conhecido as prioridades do culto. Se é o louvor, se é o testemunho, se é o show, se é a apresentação, se é a palavra. Mas também deve esperar os resultados das ênfases. Cada semente jogada na "terra do coração" humano vai produzir os frutos naturais dessas sementes.

Terceiro, aquele que ensina, siga a orientação do apóstolo Paulo na carta aos Romanos: que "haja dedicação". Não se desanime. Mesmo que sofra os julgamentos da falta de espiritualidade, de fé, etc (tenho vivido isso constantemente)continue avançar e exercer aquilo para o qual foi chamado.  Eu chorei...de indignação... Espero um dia sorrir de alegria.
Termino afirmando que creio numa igreja contextualizada. Que anuncie o evangelho todo ao homem todo e em todos os lugares. Não me apego às tradições humanas, mas existe uma bússola que nos conduz nas quebras de costumes, paradigmas e tradições - A PALAVRA de DEUS, a qual deve ser AMADA e ESTUDADA. Sem esta "dupla dinâmica" a vida cristã será o inferno aqui na terra.
Eu chorei...de indignação...

Nenhum comentário: